O que os bons pais fazem?

Vamos conversar um pouco sobre o que fazem os bons pais e conhecer as suas 10 características fundamentais.

Quando eu era adolescente, li a seguinte frase: “Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar”, do estudioso e religioso David. O Mckay. Li essa frase em um livro campeão de vendas em que o autor explica hábitos de pessoas eficazes. Algum tempo depois, soube que o autor do livro havia fracassado com o casamento. Então, eu me perguntei: será que ele fracassou como pai também? A partir daquele momento, decidi observar por mim mesma como os pais e as mães tinham sucesso com os filhos. Como eles seriam bons pais? Perguntei a uma mãe como é ser uma boa mãe. Ela me falou que é procurar o que o filho está precisando. Pedi para ela ser mais específica, então ela falou: “Saber das necessidades materiais dele”. Um pai falou: “Um bom pai deve ser amigo do filho.” Uma outra mãe falou que uma boa mãe ensina o filho a ser um bom cidadão. Esse tema leva a muitas discussões. Mas existe algo muito além de suprir as necessidades materiais do filho ou ser seu amigo, ou ensiná-lo a ser um bom cidadão. Bons pais realizam muito mais do que isso, eles são responsáveis por formar o indivíduo em todos os aspectos da vida.

Porque bons pais e boas mães:

  1. Erram – Não são perfeitos e jamais serão perfeitos na arte de educar os filhos. Essa parte aqui é fundamental, motiva à reflexão. O manual de pais perfeitos não vem com os filhos, quando eles saem da maternidade. Você precisa estar ciente de que vai errar em alguns momentos. “Se você quer os acertos, esteja preparado para os erros.”(Carl Yastrzemski)
  2. Estão mais em busca do sucesso no lar do que fora dele – Lembram-se da frase? “Nenhum sucesso na vida compensa o fracasso no lar.”(David O. Mckay)
  3. Ensinam seus filhos mais pelo exemplo do que pelas palavras – Na função de pai ou de mãe, você sempre estará ensinando, embora não se dê conta. E a pergunta é: o que o seu exemplo está ensinando a eles? Ser honesto, paciente, tolerante, humilde, solidário, cuidadoso? Não tenha dúvidas, os filhos, na maioria das vezes, seguirão seu exemplo.
  4. Sabem dizer “não” – Não é dizendo sempre “sim” que você será um bom pai ou uma boa mãe.
  5. Reservam tempo para estar com seus filhos Incentive-os a contar o que estão aprendendo no dia – Essa ação precisa começar bem cedo, enquanto eles estão crescendo, assim se tornará um hábito, e eles saberão que vocês estarão abertos para ouvi-los, seja qual for a situação em que eles se encontram, e vocês ficarão atentos a qualquer alerta de perigo que por ventura esteja rodeando seus filhos.
  6. Estabelecem limites e dão responsabilidades – A psicóloga Vanderléia de Fátima T. Da Silva em um de seus artigos sobre limites disse: “Limitar o filho é ajudá-lo a crescer com responsabilidade e autonomia”.
  7. Dizem “Eu te amo” – Bons pais expressam amor regularmente a seus filhos de diversas maneiras.
  8. Participam de projetos sociais com seus filhos Participe de projetos que estimulam atos de bondade, generosidade, gentileza e lealdade com o próximo.
  9. Fazem uso das redes de apoio – Esteja sempre em contado com professores, pedagogos, avós, líderes religiosos.

10. O que bons pais ensinam a seus filhos:

  • Ensinam que obter um bom grau de instrução vai ajudar a ter uma boa condição financeira. Porém, só isso não vai tornar um lar feliz, embora seja necessário. Sim, é necessário ter preparação financeira, mas sem amor, compreensão, tolerância, respeito e outros valores necessários, será bem difícil construir um lar feliz.
  • Ensinam que não se deve comparar. E eles não comparam seus filhos, mas os incentivam e facilitam suas realizações, incentivando e ajudando quando necessário.
  • Ensinam seus filhos sobre suas futuras responsabilidades. Se fizerem parte de um grupo religioso, ensinam as histórias dos profetas, a vida de Jesus Cristo, incentivam a viver de tal modo que possam colaborar com os bons princípios e histórias das escrituras na sociedade.
Bons pais e excelentes pais. Imagem fonte: reprodução/internet

Os bons pais alimentam o corpo, os pais brilhantes alimentam a personalidade. Imagem fonte: reprodução/internet

Bons pais ensinam a cidadania, a tolerância e o respeito mútuo. Sabemos que educar não é tarefa fácil, mas vocês, pais e mães, precisam continuar. Se já fazem uso dessas ações em seu lar, maravilhoso! Os resultados certamente aparecerão. Lembrem-se de que não precisam ser perfeitos para se tornarem bons pais e boas mães. Porém, realizar essas boas práticas é fundamental para a criação de seus filhos, pois apenas vocês são os responsáveis por formar seu filho em todos os aspectos da vida deles.

Para aumentar ainda mais o nível desse artigo vamos conhecer as sete diferenças entre os bons pais e o excelentes pais elaboradas pelo Dr. Augusto Cury:

  1. Os bons pais dão presentes, os pais brilhantes dão o seu próprio ser;
  2. Os bons pais alimentam o corpo, os pais brilhantes alimentam a personalidade;
  3. Os bons pais corrigem os erros, os pais brilhantes ensinam a pensar;
  4. Os bons pais preparam os filhos para os aplausos, os pais brilhantes preparam os filhos para o fracasso;
  5. Os bons pais conversam, os pais brilhantes dialogam como amigos;
  6. Os bons pais dão informação, os pais brilhantes contam histórias;
  7. Os bons pais dão oportunidades, os pais brilhantes nunca desistem.

Via net e Filhos, desafios e ministério

Comentários do Facebook

comentários

Comente aqui