De repente… Pai

Como assim de repente?

Uma criança leva nove meses para nascer e você fala de repente?
Sim, para a mãe o período todo é bem vivido em todos os sentidos, emocional e até físico!

Mas para o pai é tudo muito estranho, parece que foi de repente…ontem, outro dia, que soubemos que teríamos uma criança. Veja bem, no máximo, o homem que vai virar pai contribuiu com um, apenas um espermatozóide.
Tudo bem que milhões foram despejados, mas, no máximo dois chegam à linha de chegada dentro do óvulo.

Dura coisa é ter que se adaptar à nova realidade: SER PAI!
Enquanto o bebê não nasce o pobre do pai mal pode acreditar que vem uma vida por aí!
Tudo bem que sua esposa não é mais a mesma pois ela ficou mais sensível, chooora por tudo,
ficou meio excêntrica, pede para comer jaca no meio da madrugada, mesmo não sendo a estação da fruta, perdeu a cinturinha de pilão e a vontade de fazer amor.

Todos admiram a mamãe, claro, a maternidade é uma bênção.
Todos os holofotes vão para aquela barriga impossível de esconder, e que abriga uma nova vida.
Mas, e o que sobra para o novo pai?
Ao novo pai, especialmente aquele de primeira viagem resta uma angústia tremenda.
A angústia do torcedor que grita pelo seu time na arquibancada do estádio.
Ele não pode entrar em campo para bater pênaltis, só pode gritar, xingar e esperar que seu time vença a partida.

Mas tudo muda quando finalmente o angustiado torcedor, digo pai, vê pela primeira vez o rostinho de seu bebê pelo vidro da maternidade.

Uma emoção de final de Copa do Mundo invade o peito, sobe pela garganta e o papai grita: é meu filhooooooo, nasceu o meu filho…

O pobre sai correndo pelo corredor da maternidade, quer abraçar todo mundo, falar pra todos que seu bebê nasceu, nasceu mesmo, parece que de repente, está lá, veja naquele berçinho no meio do quarto, o quinto da direita para a esquerda, na quarta fila.

Não importa se são 45 criancinhas com a mesma carinha, o mesmo choro, o mesmo soluço, não, o meu é o mais bonito, já dá pra ver que ele também é o mais esperto e a cara do papai.

Ah, quanta feelicidade!
É nesse momento que tudo faz sentido para o herói dessa estória,
ele acaba de entrar na #vidaboadepai.

Artigo escrito e enviado pelo grande amigo Maurício Morais, que é pai de três rapazes. Maurício é um grande parceiro do #vidaboadepai e um ilustrador de primeira mão, sendo uma das suas especialidades a arte automotiva. Você pode acompanhar o trabalho dele clicando AQUI ou na imagem abaixo!

Faça como o Maurício Morais e envie um texto, artigo, história, depoimento ou algo que queira compartilhar conosco para o e-mail eutenho@vidaboadepai.com.br

Faça parte também da comunidade #vidadeboadepai!

capamaurício

Comentários do Facebook

comentários

Comente aqui